News

Consolidar o plano de internacionalização e a aposta na inovação e tecnologia são os principais desafios da firma para os próximos anos.

Fernando Vives, reeleito como presidente executivo da Garrigues até 2022

01/26/2017

Consolidar o plano de internacionalização e a aposta na inovação e tecnologia são os principais desafios da firma para os próximos anos

Vives assumiu o comando da Garrigues em 2010, como sócio diretor da firma juntamente com Ricardo Gómez-Barreda. Com a retirada de Antonio Garrigues Walker como presidente do escritório em setembro de 2014, passou a presidente executivo.
 
Fernando Vives conta com mais de 30 anos na Garrigues. Alcançou o estatuto de sócio em 1998 e liderou a área de Direito Comercial, de 2001 a 2009. Ao longo de sua carreira, tem estado presente nas maiores transações realizadas em Espanha. Mesmo ocupando o cargo como presidente continua a trabalhar diariamente com os seus principais clientes, uma tarefa da qual nunca abdicou.
 
É doutorado em Direito e professor de Direito Comercial na Universidade Pontifícia de Comillas (ICADE). Foi membro da Comisión de Expertos en materia de Gobierno Corporativo criada para assessorar o Governo e, entre outros cargos, faz parte do Comité Consultivo de la Comisión Nacional del Mercado de Valores, nomeado pelo aconselhamento como profissional de reconhecido prestígio desde 2012.
 
Ricardo Gómez-Barreda continuará a ser o senior partner do escritório.
 
Internacionalização e tecnologia
 
Como desafios do escritório para o novo mandato, Fernando Vives será responsável por consolidar e ampliar o plano de expansão na América Latina, iniciada há dois anos e que tem como objetivo tornar a Garrigues num escritório ibérico de referência nesta zona a médio prazo. A firma conta já com uma rede integrada de escritórios próprios em cinco países (Colômbia, Chile, Peru, México e Brasil), onde trabalham mais de 130 profissionais, dos quais 29 são sócios.
 
Por outro lado, a aposta na inovação tecnológica aplicada à prestação de serviços jurídicos de qualidade, será outro vetor que delineará a estratégia da Garrigues nos próximos anos. Processos tais como robótica e automação na gestão documental e do trabalho realizado nas diferentes áreas de prática deverão constituir um marco importante neste campo.
 

Share

  • Share in LikendIn
  • Share in Facebook